setembro - 1 - 2013 | 7 comentários

Até hoje recebo muitos comentários sobre o post que escrevi sobre o DIU (http://heloisaorsolini.com/?p=998). Para quem não leu e não sabe, o DIU é um dispositivo intra-uterino anticoncepcional. Como eu não posso tomar pílulas por causa da trombose que tive (muitas pílulas modernas aumentam o risco de trombose – para qualquer pessoa!), o DIU foi uma opção encontrada pela minha médica. Coloquei o mirena (e não o de cobre) em dezembro. Enfim, por causa dos comentários e perguntas que me mandam até hoje, me sinto na obrigação de escrever contando que tirei o DIU há umas 2 semanas! Não me adaptei: tive cólicas por meses e meses, além de muitas espinhas no rosto. Lá no México, fiz muitas meditações com respirações abdominais. As cólicas que tive por causa do DIU acabaram me impedindo de fazer as respirações… Minha médica já tinha me dado a opção de tirar, mas eu tinha optado por esperar mais um pouco, por causa da falta de opções de outros métodos anticoncepcionais. Mas depois da viagem e das espinhas não melhorarem de jeito nenhum, mesmo depois de 8 meses, resolvi tirar. Além disso, o DIU altera o pH e facilita certas infecções. Uma opção para agora é o Cerazette, uma pílula sem estrogênio (só com progesterona) que mulheres que já tiveram trombose podem tomar – parece que é o estrogênio que aumenta os riscos de trombose. E, já que é o que tem para hoje, vou servir de cobaia mais um pouco!

7 Comentários até agora.

  1. Bruna disse:

    Oi Helo! Eu tomo o Cerazette pq os outros anticoncepcionais desencadeavam muita enxaqueca em mim. Ele é ótimo! O incomodo mesmo é ter que engolir um comprimidinho todos os dias ;)

  2. ana claudia disse:

    Olá. Quero te dizer que uso DIU de cobre a seis anos, nunca senti nada. Pra mim é o melhor contraceptivo que existe. Boa sorte!!

  3. Mila disse:

    Oi heloisa! Uso o cerazette ha anos e ehnotimo!! Super boa a adaptacao e vc pode tomar sem intervalos, ai nao menstrua nem tem tpm, colica, etc. recomendo mto!! Bjs

  4. Fernanda disse:

    Boa tarde, gostaria de dizer que usei o Cerazette por 6 anos e nunca tive problemas, parei, pois quis engravidar. Quando parei, depois de 2 meses, já estava grávida. Depois de 6 meses que tive minha filhinha, coloquei o Mirena… Aff, para quem estava acostumada com o Cerazette (que era uma beleza, pois não menstruava), que decepção, tive escapes por todos os meses, e agora, depois de 1 ano, retirei novamente para tentar outro bebe. Depois que tiver esse outo bebe, com certeza, volto para o Cerazette… também recomendo muito!!! Adorei seu bolg Heloisa, parabéns, uma delicia de ver…

  5. Danielly Santos disse:

    Boa Noite meninas, bom gostaria de tirar algumas dúvidas e falar minha experiência.
    Tenho um hemangioma cavernoso no braço e no ombro, porém nosso posso nada com hormônios que incha e perco o movimento do braço..Então procurei uma ginecologista e falei que n podia tomar concepcional e ela me passou o cerazette,resolveu o problema do meu braço e tals mais n parei de menstruar e não sei se era o efeito do remédio ou estress meu cabelo caiu muito tomei ele por 4 meses e n regulou e nem parei de menstruar..

  6. Mila disse:

    Oi helo! Ha algum tempo nao entrava no blog e hj pensei: como sera q ela esta? Li o desabafo master: vadorei!!!!! Rs. E ai fui navegando e cheguei nesse post. E ai, se acostumou ao cerazette? Olha, o tomo ha anos e foi uma otima decisao pra mim. Antes, sofria MTO com colicas e tpm. Muito! E resolveu minha vida (alem de ser bom nao menstruar – e ainda poupa nossos ovulos).
    Enfim, queria saber se adaptou. Bjs! Mila

  7. Debora disse:

    DIU MIRENA nada mais é do que um implante hormonal, nao entendi o porque de sua medica passar ele se vc tem historico de trombose.

    Daria no mesmo vc usar o implanon ou cerazette que sao progestinas – progesterona sintetica.
    Nao contem estrogeno o que em tese é menos pior para quem tem historico mais ainda um risco.

    Nao entendo porque medicos passam esse dispositivo em local tao complicado se açao do hormonio sendo liberado no braço é bem mais simples de se aplicar e de ser removido. O DIU de cobre precisa ser colocado no utero porque a ação espermicida dele se da com o cobre, contato.

    Eu vejo falta de conhecimento tecnico – o que muitos medicos carecem por mais absurdo que pareça – ou interesse financeiro nesta escolha tão sem sentindo.