junho - 2 - 2014 | 5 comentários

Agora que vem uma baby pelo caminho (é menina!!!) vou acabar escrevendo bastante sobre isso. Vocês sabem, eu escrevo no blog sobre o que vivo, sinto e penso, então…

Um pouco antes de REALMENTE começar a tentar engravidar, porque ainda não sabia se isso seria possível (com a suspeita de que eu não teria óvulos e tal), fui descobrindo algumas coisas que atrapalhavam a fertilidade e outras que ajudavam.

Por exemplo, como minha pele acabou ficando ruim (cheia de e pequenas espinhas) por causa do DIU, minha ginecologista tinha me recomendado tomar comprimidos de espironolactona. Eu não estava tomando sempre, mas um dia tomei e pensei: “será que pode?”. Saí correndo para pesquisar e descobri que a espironolactona atrapalha a fertilidade. Claro, joguei a cartela fora e comecei a pesquisar tudo que ingeria daquele dia em diante. Nem sempre lembramos de contar essas coisas para o médico, alguma vitamina, algum comprimido que tomamos esporadicamente. Mas eles podem estar atrapalhando sim nossos planos.

Também descobri que mulheres que bebem álcool têm a fertilidade reduzida em relação àquelas que não bebem. Portanto, passei a tomar só uma tacinha de vinho bem de vez em quando (eu adoro um vinhozinho rsrsr). Bem de vez em quando significa uma vez a cada 15 dias, mais ou menos. Já disse outras vezes, mas nada radical funciona para mim, ou seja, dizer que eu NÃO POSSO tomar vinho NUNCA me deixa tão estressada e ansiosa que tenho certeza que esses dois sentimentos são mais prejudiciais do que tomar um golinho de alguma bebida de vez em quando.

Outra coisa que descobri: muito café ou cafeína (presente também no chá verde, chá branco, chá preto, coca cola, chocolate…) também é ruim. Não cortei totalmente, mas vim diminuindo a quantidade para um ou dois cafés por dia.

Não posso dizer que nada dessas coisas foi o que me fez engravidar. O que quero dizer é que é importante prestar atenção a todos os seus hábitos, mesmo os que parecem mais inocentes, e pesquisar se eles não podem estar atrapalhando seus objetivos.

Descobri que uma alimentação rica em gorduras “do mal” (como frituras e as trans), em alimentos industrializados e em açúcares também pode reduzir a fertilidade, comparando com pessoas que têm uma alimentação mais balanceada, cheia de verduras, frutas, legumes e alimentos mais naturais. E isso vale para os homens também. Aliás, é necessário checar os hábitos tanto da mulher quanto do homem nesses casos, pois a alimentação e o estilo de vida do marido também podem estar influenciando a fertilidade – afinal, o filho é dos dois, certo?

O sedentarismo também é um fator negativo mas, no meu caso, eu também acabei tomando cuidado com o excesso de exercícios. Eu nunca pequei tanto pelo excesso porque sempre fui bem cuidadosa com o meu corpo – acredito que o excesso faça mal tanto quanto a falta. Mas é recomendado pegar um pouco mais leve nos exercícios no primeiro trimestre da gravidez e ter cuidado com alguns exercícios. Como eu só descobriria a gravidez quando ela já tivesse pelo menos uns 20 dias (1/4 do primeiro trimestre), já fui reduzindo as cargas e intensidade dos exercícios desde que comecei a REALMENTE tentar engravidar (depois que vi que tinha sim folículos e estava ovulando). Pode ser exagero meu mas… quem quer arriscar, não é? Claro que continuei fazendo alguns tipos de exercícios, o que é super importante para ter uma gravidez saudável mas, como já disse, com menor intensidade e carga.

Outra coisa, mas acho que isso todo mundo (ou quase) sabe: é bom tomar ácido fólio quando se está querendo engravidar e alguns estudos sugerem que o homem também tome. Converse com o seu médico e veja a dose adequada para você. O ácido fólico atua contra a má formação do feto.

Grávidas também não podem fazer qualquer tipo de massagem (só alguns) e tratamentos de beleza. Por isso, eu parei com tudo já quando estava tentando. Como eu disse, quando descobrisse a gravidez já estaria com pelo menos 20 dias, então achei melhor não arriscar. Fui bem cautelosa, mas não me arrependo.

Existem diversos bons sites na internet que podem te auxiliar se você tem alguma dúvida e um que eu venho usando muito é o Baby Center (www.brasil.babycenter.com).

Enfim… para mim a ideia principal é tomar cuidado com os seus hábitos e a boa e velha dica que dei no e-mail anterior: faça tudo com amor e por amor!!! Queira, mas também aceite. Namore seu marido porque o ama e não só para engravidar e tenha consciência de que com amor tudo se torna mais fácil 😉

Boa sorte!!! Rsrsrs… e boa semana!

IMG_2943

5 Comentários até agora.

  1. Giovana disse:

    Oi helô… 🙂 adoro seu blog… Sempre que posso, leio seus posts. Gostaria de sugerir algo. Vc poderia falar sobre os efeitos pós quimio no quisito hormonios, e reposição hormonal? Gosto de ouvir de diferentes pessoas, como cada uma reagiu. Passei por transplante de medula óssea, e estou sentindo os efeitos causados pela quimio, como a menopausa por exmplo. E meus ovarios e útero retraíram… Me considero nova para passar por td isso rsrs :/ por isso gostaria de ouvir um pouquinho de você, e até mesmo o que fez vc pra voltar a menstruar. Desde já agradeço… Estou tão aflita quanto a isso! Bjos!!

  2. Carla disse:

    Parabéns pela menininha!!!
    Adoro esses assuntos pq tb quero me preparar qdo chegar a hora!! rs
    Tudo de bom pra vcs!!!

  3. Deborah Ribeiro disse:

    Helo você é muito abençoada. Tudo isso que você disse é importante não só para aumentar a fertilidade, mas para ter uma vida muito mais cheia de qualidade. Você é exemplo. Deus te abençoe imensamente cada vez mais!!!!

  4. Nana disse:

    Não pretendo ter filhos, então não me importo com a maioria dos itens, a não ser que seja para minha saúde em geral.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

  5. Josie Ribeiro disse:

    Parabéns Heloisa!! Vc merece essa felicidade.. Bjs no ❤️