setembro - 21 - 2015 | 1 comentário

Estou sem escrever há um tempo, eu sei… Mas não sem pensar em coisas para escrever kkkk… A cabeça fervilha e tem milhões de coisas que gostaria de compartilhar com vocês. Como vocês sabem, fiz o desafio de 30 dias sem falar mal de ninguém, sem fazer fofocas. Foi bastante desafiador por diversos motivos, mas foi um período de muito auto-conhecimento. Olhar para nós mesmos, para os motivos que nos levam a agir, reagir, falar e pensar certas coisas é uma forma de prática espiritual: estamos colocando atenção em algo que vai nos fazer evoluir e nos tornar pessoas melhores. Os 30 dias acabaram, mas eu continuo colocando minhas reflexões em prática toda vez que penso em falar algo ruim de alguém. Algumas vezes eu coloco para fora se isso estiver me perturbando demais, mas sempre com a intenção de melhorar o sentimento dentro de mim. É muito importante que isso nos englobe também, ou seja, não devemos falar mal de nós mesmos, ok? Como diria Yogi Bhajan, “se a sua compaixão não te envolve, ela está incompleta”.

Hoje, “coincidentemente”, duas fontes diferentes chegaram a mim abordando o mesmo assunto: a importância de dar, doar, oferecer, compartilhar, servir. Por isso, me senti levada a falar um pouco sobre isso aqui. Quando queremos só receber, é como se enchêssemos o copo e, em determinado momento, não coubesse mais nada. Fica impossível receber mais e o que já está lá fica estagnado. Quando doamos/ oferecemos, estamos mantendo ativo o fluxo do Universo (de Deus) , sempre esvaziando para ter lugar para o novo, para receber mais e mais. Quando eu falo em dar alguma coisa, entendam que existem diversas formas de doação e que TODOS, eu disse TODOS sem exceção tem algo a oferecer. Pode ser dinheiro ou bens materiais, como roupas, presentes, alimento… mas também pode ser tempo, energia, carinho, dedicação. Pode ser sorrir para um estranho na rua e sem saber mudar o dia daquela pessoa. Pode ser ouvir alguém que esteja precisando ser ouvido com carinho e atenção.  Pode ser ajudar seu/sua vizinho/a a carregar seus pacotes e malas, por exemplo. Pode ser ajudar uma pessoa a subir uma escada, atravessar a rua, encontrar um endereço. Pode ser ajudar um colega de trabalho que está com alguma dificuldade. Pode ser ajudar a mudar a energia do seu marido/ esposa num dia em que ele/ela estiver se sentindo triste e desmotivado. Qualquer uma dessas coisas e diversas outras são formas de doação. Quando fazemos isso estamos nos doando a Deus, estamos servindo ao próximo e, por consequência, estamos servindo a Deus. E nesse movimento mantemos vivo o fluxo de energia para continuarmos oferecendo e recebendo bênçãos interminavelmente.

É importante ressaltar que qualquer coisa que você fizer para se beneficiar não tem o resultado de te fazer receber mais. Vou dar um exemplo: se você começar a fazer um monte de doações em dinheiro para diversas instituições de caridade esperando que, dessa forma, Deus vá te recompensar te fazendo mais rico, isso não vai acontecer. Mas se, por outro lado, você pensar em doar qualquer coisa com o intuito de se aproximar de Deus, de servir a Ele e ao mundo com o seu tempo/ dedicação/ sorriso/ alegria/ sabedoria/ dinheiro, com o objetivo de tornar o mundo um lugar melhor, então a abundância está pronta para vir até você. Abundância não somente material, mas abundância de bênçãos como um todo.

Enfim… vamos viver nossas vidas pensando em servir, amar, ser luz! Se pensarmos dessa forma automaticamente ofereceremos diariamente diversas coisas àqueles que se aproximarem de nós e manteremos o fluxo do amor e da luz em ação! Vamos fazer esse desafio diário e tenho certeza absoluta que experimentaremos melhorias significativas nas nossas vidas. Ontem o vi um filme que falava justamente sobre a busca da felicidade (“Hector e a procura da felicidade”) e uma das partes que mais gostei dizia mais ou menos assim: “quanto mais uma pessoa buscar a felicidade focada nela mesma, somente para ela mesma, mais distante da felicidade ela estará”.  Te convido a tentar!

Beijos mil, uma linda semana para vocês!

Helô

Um comentário até agora.

  1. Cecilia disse:

    Excelente texto!! Vou tentar sim!! bjo Helo