Dicas de Compras Beleza

23 de setembro

Há tempos quero escrever esse post dando dicas de compras, aí as coisas acabaram se acumulando e vou ter que colocar em vários posts! Rsrsrs… Neste, vou acabar juntando coisas que comprei nos EUA e aqui no Brasil também.

Primeiro, vamos aos cosméticos. Já disse aqui que não é tudo que grávida pode usar, mas… de modo geral, nada de parabenos. Nos cosméticos (cremes, shampoos, sabonetes etc) é fácil verificar a presença de parabenos, mas nas maquiagens é um pouco mais difícil. Então, acabo usando maquiagem meio que normalmente. Tudo isso que está na foto abaixo eu comprei na Sephora de Miami:

IMG_3310

Na caixinha da Sephora, vem um estojo com 3 blushes: um castanho, um rosa e um vermelho. É ótimo, porque você pode escolher um só, o castanho por exemplo para fazer sombras no rosto (afinar nariz, bochechas, testa…), ou misturar os 3, em maior ou menor proporção dependendo do seu bronze, do tom da sua pele, do tipo de make que quer fazer.

IMG_4268

A caixinha dourada é um batom lindo Yves Saint Laurent, num tom alaranjado sem brilho que combina muito bem com as morenas. É o Rouge Volupté, é como se fosse um nude que puxa para o laranja, eu amo!!!

IMG_4270

IMG_4271

As caixinhas do meio são rímeis lindos, que vinham numa caixa com 6 diferentes marcas e modelos de rímel na Sephora, aí tinha uma promoção que você, na compra da caixinha, escolhia um dos modelos (seu preferido) e levava free na versão tamanho normal (os da caixinha eram menores, como amostras). Para quem estiver viajando e no Brasil também, é sempre bom checar esse tipo de oferta na Sephora, porque vale a pena! Nesse caso, era como se você comprasse o grande e levasse a caixinha com 6 de graça – isso porque o preço da caixa era o equivalente a um rímel grande de uma marca boa, algo como U$ 25,00. Faz bastante diferença encontrar um vendedor simpático que te conte quais são as ofertas do momento 😉

Para terminar, a caixa maior da direita é um truque usado pela Sabrina Sato e várias famosas para deixar a pele com aquela aparência bem hidratada, meio brilhantinha sabe?  É um iluminador da marca Bathina, a textura é como se fosse uma pomada de cabelo, vem com uma esponjinha para aplicar, mas quem preferir pode aplicar com as mãos também (vai mais do produto hehehehe)… Dá para passar em qualquer parte do corpo 😉 fica lindo e não fica melecado.

{238F4A15-2FAB-445A-906E-B6CD6AA9F6C7}_take_a_picture_c_225px

Esse delineador também é incrível, é da marca Bobby Brown e eu comprei no free shop dentro do avião, daquela revistinha, sabe? Saiu bem mais barato assim no kit que vem um marrom e um preto do que se estivesse comprando avulso. Estou usando bastante, é ótimo para quem não tem tanta prática no uso de delineadores, porque vem com um pincel curto e com as cerdas durinhas que facilita bastante a aplicação. O marrom fica ótima no dia a dia e o preto fica incrível para sair à noite, festas, casamentos…

IMG_4273

IMG_4274

Esse gloss ou lip balm é minha nova paixão! Meus lábios são muito secos e eu já testei de tudo na vida. Vocês já devem até ter visto  postagens minhas no instagram mostrando que sempre tem uns 6 gloss/ batons/ balms na minha bolsa: eu faço limpeza, mas quando dou por mim, eles já estão lá de volta rsrsrsr… Achei esse Rosebud Salve fantástico! Tem um cheirinho de rosas, é transparente e hidrata bastante.

IMG_3845

Agora vamos às compras brasileiras: esse CCCream da Océane é o melhor que já usei! Já usei Clinique, Nívea, Adcos, L’Occitane… nenhum, na minha opinião, é melhor. Para começar, ele é branco mas, ao espalhar na pele, ele vai adquirindo a tonalidade da sua pele, ou seja, ele serve para todos os tons de pele, não tem erro! É isso mesmo, ele muda de cor em contato com a sua pele. Ele tem textura mais leve dos que os outros e não deixa a pele oleosa, a aparência fica bem natural. Mesmo assim, tem ótima cobertura, uniformizando o tom da pele e corrigindo pequenas imperfeições. E ainda tem FPS 40 😉 Uma das melhores descobertas dos últimos tempos. Infelizmente ainda não sei onde vende, quem souber pode deixar um comentário aqui no blog, please? Esse eu ganhei!

IMG_3709

IMG_4275

Também ganhei esse Light My Face, um iluminador também bem natural, que deixa a pele com aquela aparência de juventude, sabe? É em creme/ gel com textura bem levinha também, ótimo para ser usado tanto no dia a dia como em produções mais elaboradas. Eu gosto de passar um pouquinho no alto das bochechas, na parte superior de fora das sobrancelhas, um tiquinho no nariz, centro da testa e no queixo: acho que fica com ar de saúde e aquele brilho da juventude mesmo, de quem está com a pele saudável e cheia de vida, sabe? Tem gente que tem esse brilho naturalmente, para todas as outras existe o Light My Face da Océane kkkkkk…. Claro, não pode passar demais, é só um pouquinho! Fica lindo e também não deixa a pele oleosa.

IMG_3711

Para terminar o kit Océane, tem essa esponja Konjac que é uma delícia. Ela é bem durinha quando está seca, mas quando molhada ela incha e amolece. Aí, é só lavar o rosto com o seu produto preferido e espalhar com ela, é ótima para remover com delicadeza as células mortas e pode ser usada todos os dias.

IMG_3713

E aí, gostaram das dicas? Alguém mais já usou algum desses produtos? Deixe seu comentário mostrando a sua opinião! Espero que tenha ajudado nas compras, mulherada!!! Quero todas lindas!!!!

Chá de Bebê da Nininha

19 de setembro

Sábado foi meu chá de bebê!!! Ou melhor, o chá da Nininha rsrsrs… Foi uma oportunidade linda de comemorar essa bênção maravilhosa que Deus colocou na minha vida! O nome da baby é Mariana, mas nós chamamos de Nininha (de Marianinha). Não poderia deixar de fazer essa homenagem a Nossa Senhora (quem é devota de Maria é… Mariana!). E, como eu sempre digo, existem Marianas maravilhosas na minha vida. Foi uma delícia sentir a energia boa de tanta gente que veio com tanto carinho comemorar esse momento conosco, ver todo mundo colaborando, planejando, participando… não tem nada mais gostoso!

A organização do chá começou com a lista de convidados e com as decisões sobre se eu fazia só para mulheres ou para homens e mulheres, se fazia em São Paulo ou em Piracicaba, que horas eu fazia… Depois de muito pensar, resolvi fazer só para mulheres em Piracicaba, na hora do almoço para que quem viesse de fora pudesse voltar antes de anoitecer. No final, acabei sentindo falta do meu maridinho por perto nesse momento tão importante. Sinceramente, foi uma dúvida cruel! Rsrsrs… Mas acho que a festa para homens e mulheres se tornaria muito grande e muito cansativa para uma grávida de mais de 7 meses e, como vocês sabem, eu sou bem cautelosa, prefiro pecar pelo excesso de cuidados do que pela falta dele nessa fase, ainda mais depois de tudo que me trouxe até aqui.

Para colocar o cardápio do almoço em prática, contratei um chef de cozinha daqui de Piracicaba, o Fernando Rodrigues: mesa de frios, salada de grão de bico com lascas de bacalhau, salada de abobrinha com molho de manjericão, mussarela de búfalo e tangerina, risoto de aspargos e risoto de limão siciliano com lascas de filé mignon. De bebidas, tivemos água, refrigerantes, suco de uva natural e prosecco. E, para terminar, na mesa de doces, naked cake que foi nosso presente da Aline Guazzelli, docinhos da Amo Muito Doces (brigadeiro tradicional, de leite ninho, de pistache e de doce de leite com côco queimado, além de corpinhos de chocolate recheados com doce de leite e decorados com um coração) e os pirulitos de lembrancinha que foram presente da Clau, minha cunhada 😉 Também tivemos de lembrancinhas umas mini chaleirinhas de porcelana feitas pela minha madrinha Lilita que mora em Assis.

SONY DSC

O cardápio…

SONY DSC

Os pirulitos, os copinhos de chocolate com doce de leite e o nome Mariana lá atrás… 

SONY DSC

A mesa completa, obra da minha mãe e da cunha Talitinha…

SONY DSC

Detalhe da mesa com o bolo da Aline, não ficou lindo? Parece tirado do clipe da Kate Perry (California Girls)! E também tem o sapatinho de pérolas que eu ganhei da minha xará Heloiza 😉 – não é a coisa mais linda???

SONY DSC

Essa foi antes do chá começar, porque depois ele foi gentilmente convidado a se retirar rsrsrsr… mas eu queria segurá-lo lá!!!! Senti muita falta… 

SONY DSC

Com as cunhas e titias da Nininha – Talita e Vivian..

SONY DSC

Com a outra cunha Clau e a sogrinha Arlete…

SONY DSC

Com a minha mãe, madrinha Eliana e a Má, que também está gravidinha 🙂

SONY DSC

As 5 grávidas do chá – por enquanto rsrsrsr…Marília, Mari, Mafê, eu e a Débora!

SONY DSC

Tinha que ter uma foto com a minha afilhadinha linda também, a Duda, né? Minha sogra Arlete, a outra vovó da Duda Rosa, Duda, eu, Tati e a fofa linda da Rebecca! 

Como eu disse, não tenho palavras para agradecer o carinho de todas as pessoas envolvidas. O chá foi demais e o mais lindo é pensar no motivo: comemorar essa bênção tão maravilhosa que está cada dia mais pertinho. E eu, cada vez mais emocionada e apaixonada… Obrigada a todas que fizeram parte desse sonho!!!!

Namastê!

Vamos juntos!

16 de setembro

Hoje queria falar de uma coisa que faz parte da minha família há algum tempo: o Vamos Juntos. Eu tenho um primo com síndrome de Down, o Lú (Luis Octavio). Já falei sobre ele aqui e sobre tudo que ele representa para nós, nos ensinando tanto sobre a vida, sobre ser feliz mesmo quando as coisas não são do jeito que a gente espera. A Mafê, irmã dele, hoje é uma das principais responsáveis pelo Vamos Juntos, um grupo de lazer e inclusão social para pessoas com deficiência intelectual, que ela mesma explica melhor nesse post logo abaixo. E eu estou postando isso hoje porque vai ter uma viagem, mas nem todos os participantes do Vamos Juntos tem dinheiro para participar. Para que todos eles possam fazer parte dessa experiência inesquecível, precisamos de doações. Saiba mais:

“O Vamos Juntos é um grupo de lazer e inclusão social para pessoas com deficiência intelectual.

Acreditamos que a inclusão social só tem sentido quando representa uma participação efetiva do indivíduo na sociedade. Acreditamos também que o lazer é fundamental. É uma necessidade e direito de todos, pois contribui para o bom desenvolvimento do ser humano, para fazer amigos, para sentir- se incluído, autônomo e principalmente sentir-se feliz.

Organizamos passeios em grupos, nos fins de semana, com monitores especializados. Nos nossos passeios atuamos como facilitadores do desenvolvimento da autonomia dos participantes, da sua capacidade de escolha, do aprimoramento de suas habilidades e comunicação, e das relações dos mesmos com o resto do grupo e com a sociedade.

Contamos com profissionais dinâmicos e experientes que têm amor pelo que fazem! Fazemos atividades bastante variadas: culturais, esportivas, recreativas e sociais; como shows, teatro, cinema, jogos de futebol e vôlei, parques, boliche, karaokê, baladas, viagens, restaurantes, exposições, bares, etc.

No nosso grupo temos alguns jovens carentes que participam e desfrutam de nossos passeios de fins de semana, mas essas familias não podem arcar com as despesas de uma viagem. por isso estamos convidando você a patrocinar esse sonho para nossos jovens! É uma ótima oportunidade para trabalharmos autonomia, autoconfiança, integração.

Nossa próxima viagem está marcada para o fim de semana dos dias 20 e 21 de setembro de 2014, no Rancho Ranieri em São Lourenço e o valor total é de R$ 510,00 por pessoa.

Temos extenso material das viagens anteriores que estão ao seu dispor caso você resolva juntar-se a nós e estamos à disposição para apresentar-lhe  pessoalmente este lindo projeto.

Segue abaixo alguns depoimentos dos participantes e familiares.

‘Hoje de manhã fui levar o Pedro para encontrar os novos amigos, estacionei e quando vi a cara do Pedro pelo retrovisor, perguntei: vc gosta de passear? ele sorriu e disse siiiiiiimmmm, eu falei com ele que deveriamos esperar um pouco, que certamente o Jorge já estava chegando e que eu ia ler meu livro, eu olhava para trás e via aquela cara ansiosa me olhando, derepente ele grita : mãe eles chegaram, eu não estava vendo nada e falei : onde? estava muito longe e ele reconheceu a van, eu estou escrevendo para agradecer pela cara do meu filho, ele se iluminou quando viu a Mafe, mas de um jeito que eu que não sou muito de me comover fiquei comovida, olhar para ela fez meu menino ficar tão feliz que eu voltei para casa feliz e grata, grata a Deus por ter me dado ele, grata ao Zan e ao Zé, Mafe , Lia e Mirinha, (estou citando os que me lembro do nome) porque estão me proporcionando a realização de um grande desejo meu, que é inserir meu filho adorado em um meio social, mas mais do que isto, vcs tem me dado a oportunidade de fazer o que eu sempre sonhei e fui muito criticada pois uma das profisssionais que atendiam o Pedro dizia que eu estava fazendo inserção de shopping e que isto deixaria inalterada a questão de que ele precisava conviver com pessoas normais e aliado ao fato dele estudar em escola especial fazia com que eu estivesse escondendo o meu filho do mundo. O grande desafio para mim nestes 16 anos tem sido tratar o meu filho como alguém igual e ao mesmo tempo diferente, tem sido dificil explicar ao mundo que ele é um homem, apenas tem um cromossomo a mais, eu perdi contato com a psicóloga, mas gostaria de reencontrá-la só para falar de vcs. O que é mais normal do que a Larissa e o Mauricio hoje de manhã falando com o Pedro? Eu não desejo outra coisa para o meu filho.. Eu trabalho na rua e passo sempre em um bairro da periferia da zona leste e tem uma rua onde sempre que eu passo, tem um rapaz especial, não sei o que ele tem mas o vejo em uma varanda gradeada inteiramente e sempre me lembro de alguns bichos do zoológico, não estou afirmando que ele passa o tempo todo ali mas eu sempre o vejo olhando para a rua e o meu coração fica bem apertado de pensar nele . Para o meu Pedro e para mim, está sendo dada a melhor parte, mas isto só me faz desejar que este tipo de iniciativa seja cada vez mais divulgado, que nunca uma criança especial precise ficar olhando triste para a rua e nunca lhe seja negada a possibilidade de sair, de se divertir de conhecer novos amigos, de interagir entre eles, eu digo que se tivesse mais disponibilidade de tempo , gostaria de fazer exatamente o que vcs fazem porque isto é fazer diferença. Eu estou muito feliz. e quero que vcs saibam porque, mesmo sendo um sacrificio de tempo, dinheiro e cansaço levar o Pedro, esperar na volta etc.. eu sempre faço com muito gosto é um alegre sacrificio e espero que esta iniciativase desenvolva, se desdobre para outras possibilidades , que outros horizontes de abram , porque eu sinto que isto ainda é só o inicio, mas seja lá o que for , nós vamos juntos.. Que Deus lhes pague por tudo. CIDA
Enviado por Cida em 30/08/2009′

vj

‘Só tenho a agradecer a Equipe do Vamos Juntos, que conheci por indicação do Dr. Zan, sempre se colocaram a disposição para a total integração do Guilherme (meu filho) no grupo. Estava com muitas dificuldades com a não aceitação dele em ter a Sindrome de Donw, todos o acolheram tão bem que hoje ele já nem questiona isso e se diverte muito nos passeios, já se sente mais independente. Parabéns pelo trabalho e obrigada pelo carinho que você tem com nossos filhos.
Enviado por MARI (mãe do Guilherme Rosa – 17 anos) em 09/02/2012′

vj3

Meu nome é Tiago Roschel, tenho 23 anos e nasci com Síndrome de Down. Há 2 anos atrás, tinha poucos amigos para trocar idéias, passear e me divertir, não saia com freqüência e não ia para lugares badalados. Uma grande mudança aconteceu quando conheci o VAMOS JUNTOS, um projeto de lazer e inclusão social, criado em 2007. A programação é variada e de acordo com o que pedimos. Vamos ao cinema, teatro, shows, musicais, karaokê, boliche, balada, futebol e vôlei, andar de barco, passear ao ar livre, pic-nic, parques de diversão, exposições e muito mais. Todos os passeios são postados na internet e aguardamos ansiosos pelo novo encontro.  Aproveitamos também para comemorar nossos aniversários. É muito legal. Esse projeto é importante para mim porque agora me sinto alguém na vida: tenho amigos novos com as mesmas necessidades e dificuldades; mas quero mais, muito mais, quero arrumar uma namorada, construir uma família, crescer no meu emprego, ganhar mais, ser mais independente e continuar no VAMOS JUNTOS. EU CHEGO LÁ!”

DSC01830

O Vamos Juntos tem uma página no Facebook: VAMOS JUNTOS. Podemos colaborar com qualquer valor, na conta da Lia Ades Gabbay, banco Bradesco, agência 1837, conta 64-7.  O CPF da Lia é 136.457.858-17. Qualquer dúvida, podemos escrever para a Mafê: mafe.almeida@gmail.com . Já conseguimos doações suficientes para 10 carentes, faltam só dois! Com a sua ajuda podemos chegar lá rapidinho! E prometo avisar por aqui quando tivermos atingido o valor necessário.

NOTA: na quinta-feira, dia 18/09, soube que atingimos o valor necessário para todos irem viajar, obrigada a todos que colaboraram, doando e/ou divulgando!!!

Quem acompanha o blog deve ter lido a entrevista super incentivadora da Marilena Araújo, a Neninha (http://heloisaorsolini.com/?p=1989). Além de conhecê-la pessoalmente, tive o enorme prazer de conhecer toda a família num dia delicioso passado com eles. A Neninha tem 3 filhas lindas e, entre elas, a Thaís, que escreveu o texto abaixo. Nesse texto ela explica o que é o Fred’s Team, um grupo de corrida para arrecadar fundos para pesquisas e tratamentos contra o câncer – e como você pode ajudar nessa causa.

Neninha e filhas

Da esquerda para a direita, Andréa, Pri, Neninha e Thais, sempre juntas!

“Em Maio de 2012 minha mãe foi diagnosticada com câncer de Ovário. É difícil explicar como me senti quando recebi essa notícia, mas a expressão “perdi o chão” é o mais próximo que consigo chegar. Somos e sempre fomos muito próximas, moramos no mesmo prédio, e tenho na minha mãe um Porto Seguro para todos os momentos. Receber a notícia que ela estava doente, que era grave, e que não sabíamos o que podia acontecer com ela foi muito, muito difícil. E acompanhar os efeitos que as cirurgias e a quimioterapia trouxeram para ela, física e emocionalmente, fizeram com que eu precisasse encontrar uma energia que eu muitas vezes achava que eu não tinha.

Foi nessa fase tão difícil que eu encontrei a corrida. E na corrida eu achei uma maneira de colocar para fora minhas tensões, ansiedades e medos, minha hora de terapia. Depois de correr sinto que no caminho deixei boa parte das minhas preocupações. E em uma manhã em que eu estava em NY, correndo no Central Park eu conheci o Fred’s Team. O Fred’s Team é um grupo de corrida criado por Fred Lebow (co-fundador da Maratona de NY), em 1991 enquanto ele era tratado de um câncer no cérebro. Ele teve a idéia de criar um grupo que corresse com o objetivo de arrecadar fundos para o Memorial Sloan Kettering Cancer Center (www.mskcc.org ), o maior e mais antigo centro de tratamento e pesquisa da cura do câncer.
Em Setembro de 2013 corri minha primeira corrida pelo Fred’s Team, e apresentei o trabalho do MSKCC para minha mãe. Como o câncer que minha mãe teve tem um grande componente genético, ela foi encaminhada para um teste genético. Porém o resultado do teste aqui no Brasil foi inconclusivo, pois a mutação encontrada era muito rara. O médico recomendou que ela fizesse o teste novamente, nos EUA. Fomos a NY e ela refez o teste no MSKCC, e passou por um aconselhamento genético da equipe do hospital. Pudemos então conhecer melhor o trabalho deles, e ficamos encantadas com o extenso trabalho de pesquisa que eles desenvolvem. O resultado do teste foi que ela realmente tem uma mutação que aumenta as chances de desenvolver câncer de ovário e mama (como a Angelina Jolie).
Com esse resultado eu e minhas 2 irmãs fomos testadas para a mutação. Eu e minha irmã caçula não apresentamos a mutação, mas minha irmã mais velha, de 38 anos, sim. Em Maio deste ano ela fez uma mastectomia total bilateral, pois ela já tinha nódulos suspeitos. Ela está ótima, recuperada da cirurgia.
Hoje minha mãe está bem, ela terminou a quimioterapia em Dezembro de 2012. Porém ela precisará passar por controles periódicos para avaliar sua saúde até o final de 2017, para ter certeza que a doença não voltará. Nesse processo todo, nos envolvemos muito com as questões que o câncer traz, e queremos muito poder ajudar quem está passando por isso. Durante o tratamento da minha mãe, ela conheceu a Helô, que foi de uma importância enorme para ajudá-la a encontrar respostas para suas dúvidas, e se espelhar em alguém que passou por esse furacão todo e saiu dele mais forte e iluminada que antes.
Em Novembro vou correr minha primeira Maratona, a Maratona de NY vestindo a camisa do Fred’s Team. Me juntando a eles dei um significado ainda maior aos meus primeiros 42 km. Vou correr em honra de todos que foram tocados pelo câncer, buscando inspiração na força e garra que vi na minha Mãe, quando ela teve que passar pelo longo e duro tratamento para vencer esse mal.
Mas eu não vou correr essa Maratona sozinha, vou levar junto comigo todos aqueles que quiserem ajudar essa causa. Contribuir para um mundo sem câncer é muito fácil. É só entrar no site www.fredsteam.org , clicar no botão DONATE, e colocar meu nome: Thais Moura, depois é só fazer a doação do valor de sua escolha, (qualquer valor, R$ 5,00 já ajudam)  que no dia 2 de Novembro terei muito orgulho de contar com a sua ajuda para correr esses 42 km, em busca de um mundo sem câncer!!!!!! A sua doação ajudará nos trabalhos de pesquisa para o desenvolvimento de mecanismos de detecção precoce da doença, tratamentos mais eficazes e com menos efeitos colaterais, e o desenvolvimento de uma “vacina” que evite que as células se multipliquem de maneira desordenada e desenvolvam o câncer.”
Como a Thais disse, mesmo R$ 5,00 já ajudam. Claro, quem quiser e puder doar mais, ajuda ainda mais. Eu acredito que sempre podemos fazer nossa parte para um mundo melhor e, nesse caso, eu já fiz a minha. O site é bem simples, apesar de ser em inglês. E quem puder divulgar, é por um excelente causa! As pesquisas para o câncer, em qualquer lugar que forem feitas, podem ajudar a salvar milhares de vidas, inclusive a sua ou de alguém próximo a você. Boa sorte, Thais! E parabéns!!! 
Thais correndo
Thais, Neninha e Pri na primeira corrida que a Thaís fez pelo Fred´s Team!

O regime do Marcelo

29 de agosto

O post de hoje é leve! Ou pesadinho rsrsrs… Lembram que o Marcelo tinha começado uma dieta e que íamos acompanhar tudo aqui? E de repente essa história sumiu do blog, né? Vou contar o que aconteceu rsrsrsr…

A dieta que ele tinha escolhido era a Dukan, que prioriza as proteínas e praticamente exclui qualquer carboidrato, incluindo alguns deles à medida que a dieta vai avançando, dependendo das fases (são 4). Acontece que o Marcelo vive o efeito sanfona há muitos anos e já tentou a dieta da proteína adaptada (bem parecida com a Dukan) por diversas vezes. O que acontece é que ele emagrece muito rápido na primeira semana, depois esse emagrecimento fica bem mais lento ou para totalmente. Pouco tempo depois do fim da dieta, o que acontece? Ele volta a engordar tudo de novo e, pior, um pouquinho mais. Até vir a próxima dieta! Ele brigou comigo esses dias dizendo que eu nunca ia entender porque eu nunca passei por isso, sou magra e sempre fui. E ele também disse que já tinha tentado de tudo. Então deixa eu dividir umas coisinhas bem particulares com vocês…

Primeiro, eu realmente sou magra, mas já tive sim diversas crises com o meu peso, já fui modelo muitos anos, já precisei emagrecer porque “me mandaram”, depois parei de ser modelo e engordei 10kg (quando tinha uns 17 anos) e depois fui, aos poucos, encontrando meu caminho para ficar no meio termo. Já tive inúmeros dilemas com a comida, já comi por ansiedade, já comi menos do que precisava (e depois de ter o câncer jurei que nunca mais faria isso), já busquei formas de compensação depois de comer demais. Sim, já fiz tudo isso. E, no meio em que eu vivia, onde você é ou não é escolhida para um trabalho pela sua aparência, o peso é sempre uma questão recorrente e muito importante. Ou a pessoa é naturalmente muito magra, ou aprende a ter equilíbrio entre alimentação e exercícios para ter saúde, ou vive em conflito. Muitas vezes esse equilíbrio leva anos para ser atingido. Foi o que aconteceu comigo e, enquanto não atingia o equilíbrio, vivia em conflito. Sentia culpa depois de comer, estava sempre de mal com o meu corpo e com as minhas decisões, achando que poderia ter escolhido melhor, que poderia ter “controlado” mais a minha alimentação, que deveria ter feito mais exercícios, que meu corpo poderia e deveria estar melhor do que estava… Resumindo, o que eu posso dizer é: sim, eu entendo de conflitos com a comida. E se hoje eu atingi o equilíbrio e nunca mais engordei (tirando na gravidez kkkkk), é porque trabalhei muito essa questão.

Segundo, ele disse que já tinha tentando de tudo e nada adiantava, e eu respondi: “já tentou mesmo de tudo ou já tentou a mesma coisa várias vezes? Porque são duas coisas bem diferentes…” E aí mudamos o rumo da conversa para não dar briga rsrsr… Já disse isso para ele inúmeras vezes: ele pode ter o peso que ele quiser, contanto que esteja feliz. O que eu não posso “permitir” (se é que permitimos esse tipo de coisa) é ele continuar vivendo de uma maneira que não o satisfaz. A questão aqui é bem importante: ele não fica feliz quando engorda muito. As roupas apertam, os esportes ficam mais cansativos, o dia a dia também fica mais exaustivo e o sentimento é de uma certa impotência: “poxa, não consigo controlar nem o que eu coloco na boca!”. Bom, voltando um pouco, porque ele parou de fazer a dieta que tinha escolhido? Porque ficou exatos 30 dias seguindo a dieta direitinho sem perder um grama sequer. E não, ele não estava substituindo gordura por músculos. Na minha modesta opinião de quase leiga (“quase” porque estudo muito o assunto), é porque o metabolismo dele ficou meio detonado com tantas dietas malucas que ele já fez. Qualquer um desanima ao seguir uma dieta por 30 dias e não ver nenhuma alteração, certo? E, bem nesse ponto, eu engravidei, enjoava e tinha que me alimentar bem. Nossa preocupação passou a ser outra. E aí eu fiz a ele uma pergunta: “Se você já tentou a mesma coisa diversas vezes e, no longo prazo, não adiantou, não seria o caso de ir mais a fundo? De entender o que está por trás disso tudo e mudar a raiz do problema?” Bem nessa época, minha professora de yoga me indicou um livro do Deepak Chopra para a gravidez e, pesquisando na internet, encontrei outro livro dele: “Você tem fome de quê?” Era exatamente do que eu estava falando (e sim, para minha surpresa, ele está lendo!!!!!!!). Acho importante descobrirmos qual é o gatilho da nossa fome exagerada ou da ansiedade que nos faz ir para a cozinha sem nem estar exatamente com fome e pegar qualquer coisa que vemos na frente para preencher um vazio que definitivamente não é no estômago. Onde é esse vazio? Consciência é a palavra chave para mudar nossos padrões. E, enquanto brigarmos conosco porque não deveríamos estar comendo aquilo ou deveríamos estar fazendo mais exercício ou blá blá blá, nada muda. Sabe porque? Aquilo a que resistimos persiste. Da mesma maneira que me disseram que eu não poderia engravidar e eu recebi o mais maravilhoso conselho que poderia ter recebido, acredito que esse conselho serve para tudo na vida: faça tudo com amor e por amor. Ou seja, no caso de emagrecer, eu acredito firmemente que enquanto for travada uma batalha entre você e o seu próprio corpo (apesar disso ser bem estranho, já que você e seu corpo deveriam ser uma coisa só, certo?), não vai rolar… Enquanto evitarmos olhar para o nosso próprio corpo, do jeitinho que ele é hoje, e sentir amor, gratidão e compaixão por ele, enquanto não desejarmos o melhor para o nosso templo, ou seja, mais saúde, mais amor, mais aceitação… o resultado vai ser a continuidade da batalha. Só poderemos “vencer” quando abandonarmos a ideia de que é preciso “vencer”, porque não devemos travar uma luta contra o nós mesmos. Ficou complexo? Rsrsrs… acho que deu para entender o que eu quero dizer, né?

Foi assim que eu consegui o meu equilíbrio, fazendo do meu corpo meu aliado, meu amigo, meu templo, meu fiel escudeiro. Tratando-o com respeito, amor e consideração, mesmo quando ele não funcionou tão bem, e abandonando a ideia de que eu tenho que controlar tudo: eu só tenho que guiar, dar as ferramentas, caminhar no caminho do respeito e da alegria. Como posso estar bem, feliz e saudável se brigo comigo mesma a todo momento? Quando pensamos assim, naturalmente começamos a fazer escolhas melhores, mais nutritivas e saudáveis. Como diz o Dr. Levry, mestre da Naam Yoga: “Your job is to be happy every day!!!”. So be it!